quinta-feira, julho 19, 2007

Transe


Rendo-me
ao maldito vício
vício? não,
vícios,
À amarga cachaça,
às putas dadivosas,
ao fumo,
fiel escudeiro.

Quero beijos,
de bocas mal-tratadas
corpos desmazelados,
pustulosos, pestilentos.

Somente vocês,
damas da noite,
entendem,
meus anseios,
necessidades, urgentes.

Me acalentam,
em berço esplêndido
cobrem-me de favores,
nem sempre éticos.

Aguardo, inseguro
a próxima dose.

------------------------------------------

Prestigiem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. Leiam os blogs que estão linkados aqui, todos excelentes. E visitem os blogs do "Letras para Maiores". Surpreendentes. E agora também no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics