quarta-feira, julho 13, 2011

Divulgando - Games Educativos

Recebi uma indicação de um site que traz conteúdo didático voltado ao público infantil.

Sendo assim, visitem o site Games Educativos e divirtam-se.

Agradeço o feedback.

Read more...

quarta-feira, junho 15, 2011

Fim do mundo


Arrependei-vos, das amarguras,
das dores causadas,
da mão recolhida,
do gesto obsceno.

Lamentai-vos, os corações,
partidos e pisoteados,
a palavra maldita, lançada,
o rancor invejoso.

Pendei vós a balança,
ó justiça divina,
divida-os,
os bons e o maus.

No fim, enfim, arderemos,
todos.

Read more...

sábado, maio 14, 2011

Concurso on-line de poesias

Divulgando o 6º Concurso On-Line de Poesia, do Grupo de Poetas Livres, totalmente gratuito. Tema "A casa caiu". Poemas fora do tema serão eliminados. Os internautas tem que acessar o site do GPL AQUI, ler o regulamento e enviar seus poemas dentro do tema proposto para concursos.soares@gmail.com.

O resultado será divulgado no site e os vencedores terão seus trabalhos publicados na Revista Ventos do Sul do primeiro semestre. Após a confecção da Revista, os ganhadores receberão seus exemplares via correio. A Revista Ventos do Sul viaja pelo Brasil e Argentina, Portugal (Açores e Capital), Espanha(Madri) além de Sacramento,California(USA). O concurso já começou dia 1º de maio e vai só até 31 de maio, podendo os poemas ser postados até Zero hora do dia 31---Após esse horário e data, não serão mais aceitos.

Maura Soares - fone 3249 6082 - presidente do Grupo de Poetas Livres
http://www.lachascona.blogspot.com

Read more...

terça-feira, março 29, 2011

...

"As tentações são tentadoras, mas tentá-las seria um insensato intento".

Read more...

segunda-feira, março 21, 2011

Dia do poeta

A espada, a lança, a marreta,
pedras lançadas,
de bestiais catapultas.

As palavras vociferadas,
cuspidas em loucura,
da boca agora pútrida.

Morreu assim, o poeta,
em desigual duelo.

Read more...

sábado, março 12, 2011

A cura

Nasceu quase prematuro. Foi um sufoco seu primeiro contato com o mundo. Foi cercado de carinho e atenção. Sobreviveu. Mas não sem sequelas. Aos 6 anos seus pais, abastados e amorosos, foram atingidos pela dura realidade. Seu filho querido, tão desejado, era portador de uma doença degenerativa. Não se conformaram, foram a luta. Pesquisaram. Visitaram os principais centros médicos no mundo. Recorreram aos mais notórios especialistas. Descobriram verdades terríveis. A doença tinha cura, os fabricantes de medicamento é que não se interessavam, muito caro produzir para tão poucos. Inteligentes e autodidatas investiram tempo e dinheiro em um tratamento alternativo. Apoiados pelos mais renomados médicos desenvolveram a cura. Mas seria demorado e, talvez, dolorosa. Ano após ano pequenas vitórias. No entremeio liam livros clássicos, poesias, proporcionavam ao pequeno herdeiro um conhecimento acessível para poucos. Ansiavam pelo dia em que seu filho teria sua vida de volta. Especulavam sobre o que se passava na mente deste ser que se tornava um adulto. Não tinham mais vida, os pais. Tudo girava no entorno do fim do tormento. Em determinado ponto iniciaram a fisioterapia. Músculos e tendões se reforçaram. O erguer-se foi comemorado em um quase êxtase. Afinal, caminhara sozinho, sem palavras.


Na primeira noite são, o agora jovem adulto levantou-se, no meio da noite. Foi até o quarto dos pais e degolou-os. Pegou um táxi e foi a um bordel.

Read more...

sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Rodrigo Capella ministra curso sobre o novo acordo ortográfico

O escritor e poeta Rodrigo Capella, autor de mais de 20 livros publicados, vai ministrar o curso on-line “Desvendando o Novo Acordo Ortográfico”, que será organizado pela Escola de Comunicação. O curso irá abordará as novas regras do uso do hífen e as mudanças em relação ao uso dos acentos agudos e circunflexos, entre diversos outros aspectos desta minirreforma. Para mais informações, clique aqui e acesse a página oficial do curso: http://www.escoladecomunicacao.com.br/conteudo/teor.asp?id_curso=1070

Read more...

sábado, janeiro 01, 2011

Reto-mar


Calotas áridas,
pulsam,
pérfidas correntes,
retesam-se, ante o vento,
cálido.

Sulcos negros no asfalto,
marcam o início,
nunca o fim.

Read more...

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics