quinta-feira, julho 12, 2007

Querer


Queria eu
surpreendê-la,
no seu improvável recanto
ir sem avisar
bater à sua porta
encontrá-la.

Caminhos intrincados
distâncias insuperáveis
escolhas.

Ando trôpego
em voltas, reviravoltas
sucumbo às angústias
me dôo, sem dor
amarguras.

Queria eu, minha amada
amar você
simples assim.

------------------------------------------

Prestigiem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. Leiam os blogs que estão linkados aqui, todos excelentes. E visitem os blogs do "Letras para Maiores". Surpreendentes.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics