terça-feira, novembro 14, 2006

Vitimado


Anda coração
Solitário
Faça de mim sua presa
Ser
Independente
Sarcástico
Sente-se no caminho
Ria-se de mim
Humilhe-me
Deixe sua gargalhada
De escárnio
Arrancar-me
O bom senso
A razão
Solitário coração
Mate-me


(imagem do site www.sublimephotography.co.uk desconheço o autor)

6 leram:

A MUDANCA 11:58 AM  

E quantas vezes o nosso coração faz de nós uma vítima?

Adorei o teu espaço

Beijo

FF

Anônimo,  12:53 PM  

O coração tem razões que a razão desconhece...

Beijo grande.

Pat 4:16 PM  

oi,
primeira vez que visito sua página de poemas.
Gostei muito
beijos
pat

Jéssica 3:21 AM  

Qdo o coração manda, não tem jeito, na maioria das vezes ele se sobrepõe à razão, e por isso a gente sofre, ele 'doi', se faz de vítima e a gente acaricia...
não é fácil não ouvir a voz do coração...
Beijo no seu, docinho*.*

cantabile 1:49 PM  

Meu coração é vagabundo e quer o mundo num segundo.
Mas acho que vc tem algo em comum com ele, mesmo sem grandes e convencionais conhecimentos , creio que vc já ocupou algum espaço.
Gosto muito da Bethânea , mas respeito sua opinião. Não estou aqui para concordar com todos e nem quero "cordeirinhos" me visitando . Prefiro os lobos, de preferência ou 'mauzinhos' , com grandes orelhas , grandes olhos e que possam até ...
muitos beijos!

Vera 3:28 PM  

O amor não mata! Dá vida!
Ficou lindo!

Beijo grande

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics