sexta-feira, agosto 24, 2007

Enredo


O que eu penso?
ah o que eu penso
tantos fios entremeados
fiados com a roca rangente
das lembranças teimosas.

Embaraçado em meios pensares
conflitantes
tranformados em invisível teia
vibrando a cada presa capturada.

Desconstruo, finalmente, fio a fio
as tramas deformadas.

Coloco abaixo
as falsas esperanças.


Especialmente para a 1º Lady Newton.
------------------------------------------

Leiam o blog Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela Bíblia e pelo Vaticano. E agora também no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics