segunda-feira, agosto 13, 2007

Busca


Hoje
não quero escrever
não procuro amarguras
nego-me a poetar.

Sem sintonia
sentado à margem,
do caudaloso rio das letras,
observo reflexos.

Impotente,
vejo-me nos espelhos das almas
olhos que me cercam
observam-me inquisitivos.

Nada quero
apenas encontrar a poesia
perdida na carne, no sangue
escondida nas lágrimas.


------------------------------------------

Visitem o "Bêbado de Rayol" no Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. E agora também no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics