quinta-feira, agosto 09, 2007

Trilha


Em trôpegos tropeços
faço meu caminho
de bar em bar,
copo em copo,
puta em puta,
testo, degusto
cachaças variadas
corpos de inúmeros cheiros
formas, cores.

As sarjetas são meu alívio
confessionário
e, a cada trago,
angustiantes trepadas,
dou mais um passo
ao tão ansiado
funeral.


Escrito pelo Bêbado de Rayol inspirado por algo que leu no blog Íntima Loucura.

------------------------------------------

Publicado originalmente no blog Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. E agora também no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso.

Prestigiem o lançamento do livro BRINCANDO COM PALAVRAS, da nossa amiga Márcia (Clarinha). Se quiser ajudá-la, divulguem a obra publicada. Para adquirir o seu exemplar, visitem o blog.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics