sexta-feira, janeiro 26, 2007

Fortuna


Sorte
Desejada, inesperada
Compartilha ilusões
Compactua
Destinos
Traz-me notícias
Alvissareiras
Voláteis areias
Escorrem entre dedos
Ampulheta
Irrealizações
Sonhos feitos, pueris
Inalcançáveis
Sorte cruel
Maldita Sorte

18 leram:

Márcia(clarinha),  10:36 AM  

Vive-se almejando a sorte da herança, do jogo, da fortuna até que ela chega [para alguns] e mostra sua verdadeira face, cruel.
lindo findi,
beijossssssss

Cármen Neves 12:45 PM  

Caro poeta!

Penso que a sorte é uma dádiva e não, "cruel e maldita".
Com admiração,
Cármen Neves.

Daniele 2:58 PM  

Dileto Amigo Ricardo,

Almeja
sorte.
Conquiste
desejos,
caminhos,
destinos.
Roga
boas novas.
Tempo
esvai,
escoa.
Lança-te
à sorte.
Repele
crueldade.
Semeie
felicidade.

Beijos,
Dani.

Ju 5:37 PM  

Apaixonante seu blog poeta,lindas palavras e gravuras, encanto para os olhos e para a alma...Aceite o meu award,e o meu desejo de que seja perfeito o seu final de semana... =]

urban 12:22 AM  

Ricardo, a roda da fortuna nos traz a nossa sorte aquela que construimos através de nossos atos.
Vc gosta de tarô?
Seus comentários no meu blog sempre surpreendem-me ... quando pensei em criar este blog vivia ansiosa achando que seria uma perda de tempo ... hoje sinto-me mesmo exercitando um dom que pelo menos poderá me salvar.
Muito obrigada pelas visitas sempre tão marcantes!
bjs

Claudia Perotti 10:48 AM  

Eu sou uma mulher de sorte!
Beijinhossss

A MUDANCA 1:25 PM  

De sorte precisamos todos, a fortuna é que nem sempre trás felicidade, não compra amor, saúde...

Beijo

FF

Vera 3:18 PM  

Sorte é sempre necessária, mas a fortuna nunca fez a felicidade de ninguém!

Beijinhos

Ingrid Littmann 5:31 PM  

Visão de um futuro, menino se virou bruxinho......?
beijos

Sarah 6:28 PM  

eu gosto de tarô, sua simbologia mew prende e encanta ... a sorte é uma dádiva de poucos na minha opinião ... nem sempre ela me acompamha.
;-)

Kalinka 11:12 PM  

E…
aconteceu o jantar da comunidade blogueira.
Telefono e encontro-os ali na esquina
Apresentações, trocas de palavras
Confessionário do Dilbert, FairyFolk,
Choninha e marido.
Frio, muito frio, convida:entra no carro
Esperamos…
mais um telefonema
Todos querem saber como lá chegar
Todos ansiamos pelo encontro
Uns já lá sentados à mesa enorme
Esperando e questionando-se:
Quem são os novos bloguistas?
Da curiosidade fez-se realidade

...continuação lá no kalinka.
Beijos e abraços.

Jéssica 1:48 AM  

"Hakuna Matata"
Que os ventos da boa sorte soprem em você.
Você vai longe!
Beijos e boa semana*.*

Lidiane 10:10 AM  

Que tela mais linda do mundo!
De quem é?

Lidiane 10:16 AM  

P.S. Falei de sorte ontem. ;)
Sorte e Sortilégio! ;)

cantabile 2:05 PM  

Essa sorte me é muito suspeita ...

Mel,  4:46 PM  

Sorte ...esventrada!

Desejada, inesperada,
tomba no negro asfalto, esguia estrada.
Compartilha ilusões, desbrava tensões
Compactua.
Actua ... na forma fria e crua!
Destinos,(desatinos).

Traz-me notícias,
iça arautos de palavras com letras, salivas.
Alvissareiras...

Nas esteiras de voláteis areias.
Intemporáis segredos, escorrem entre dedos,
por entre uma fresta em
Ampulheta.

Irrealizações, imperfeições...
Sonhos feitos, pueris - desejos no anil matiz...
Inalcançáveis - Voláteis...

Sorte cruel de quem desliza em seara aberta de um papel ...

Maldita Sorte, Sorte - Esventrada
feita de um quase tudo de nada!

***
Hj decidi desdobrar o teu poema (uma coisa que muito gosto de fazer - continuar os outros pensadores). Perdoa.

Boa semana
Um abraço
Mel

Priscila 3:43 PM  

Puts, Ric..
Eu sei que não tem nada a ver... Mas, cara, "maldita sorte" foi do cara que ganhou na mega sena...
Te beijo.

Poemas e Cotidiano 1:25 AM  

Rick: Essa ampulheta que ficamos a olhar, vendo a areia escorrer...tantas coisas nao realizadas.
Tantos sonhos nao alcancados.
Muito bonita sua poesia.
Beijos
MARY

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics