segunda-feira, janeiro 08, 2007

Silêncio


Alma perdida
Andarilha
Atende meus apelos
Traga minha metade
Ao meu recanto
Deixe-me toca-la
Funda-nos
Em uma só


(também desconheço a autoria da imagem)

10 leram:

Daniele 7:39 PM  

Queridíssimo,

Alma a suplicar,
perdida no apelo,
em que anseia,
tocar.

Beijos,
Dani.

Anônimo,  8:07 PM  

Quantas almas não choraram este choro...

cantabile 10:55 PM  

A alma perdida e andarilha se acha no silêncio de cada esquina.
E a sua metade, pode ser que esteja mais próxima do que seus olhos possam ver.

Saramar 12:22 PM  

Lindo apelo de moar!
Irresistível!

beijos

Anônimo,  7:38 AM  

Que lindo pedido!
Está demais!

Beijinhos poeta

Cármen Neves 7:46 AM  

Olá caro poeta!
Adorei esta tua poesia!
com admiração,
Cármen Neves.

Sarah 8:43 PM  

esta procura de cada um, de todos...
no silêncio encontramos muitas respostas.

;-)

Sarah 9:24 PM  

é real sim! vá lá e clique sobre a foto ... fica nos Países Baixos.

claudia 10:30 PM  

hum...isso soou muito sensual

beijos

Poemas e Cotidiano 11:19 PM  

Que maravilhoso!
Beijos
MARY

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics