quarta-feira, abril 16, 2008

Tropeços

Andava cabisbaixo na praia. Pensava em um sentido para sua inútil vida. Tropeçou numa garrafa. "Procuro um amor". A intensidade da mensagem o assombrou. Era tudo o que mais desejava. Haviam ouvido seus apelos, finalmente. Saiu em disparada, sem ao menos se despedir. Vadeou rios. Escalou montanhas. Atravessou mares tempestuosos. Comeu as sobras dos ricos. Na pequena cidade encontrou a missivista, uma simpática velhinha cega e surda.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics