domingo, abril 20, 2008

Embriaguez


Não meço palavras,
palmilho a linha de cálices,
das amargas que bebi,
calculo o gozo em cada mulher,
de quem o amor comprei.

Na certeza da mesa,
prevejo o incerto,
névoa e náusea,
vomito lembranças,
que já esqueci.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics