segunda-feira, abril 07, 2008

Suicídio

Tropeço em letras, raízes expostas,
Onomatopéias febris, anacrônicas,
Surtos sedutores de dor e angústia,
Caminhos imorais, desencontrados
Outrora de retilínea santidade.

Pária, pairo no beiral,
Amparado em muletas,
Rústica salvação,
Amargo entardecer.

Conto passos, malgrado o passeio logrado
Avisto pássaros, os corvos, malditos,
Riem-se à espera do banquete,
Atraso o fim, um minuto, dúvidas,
Leio-me, afinal, no reflexo de minha sombra,
Homem-terminal,
Ocaso enfim.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics