quinta-feira, setembro 13, 2007

Caneta de ouro



Fui indicado pela minha dileta amiga Daniele Vasques, do blog Mulheres de Preto, pela Flavia Brito, do blog Cotidianidades e pela Mariliza Silva, do blog Tempo de Saturno, ao prêmio "Caneta de Ouro - Poesia "in blog" 2997". Foi criado pelo André Soares e pela Rita Costa.

Estarei concorrendo com os seguintes poemas:

Tua boca, indicado pela Daniele.

Segredos, indicado pela Flavia.

Olhares, indicado pela Mariliza.

As regras são claras, leiam aqui, e deixo um aviso para quem me indicou, a quem indicarei e a quem me visita: Leiam atentamente as regras, tem coisa lá que passa batido se não ler com calma.

Estou vendo ainda a quem vou indicar e não vai ser tarefa fácil. Logo que me decidir aviso a todos por email, publico aqui, aviso aos organizadores e bebo 1 litro de cachaça, a ordem das tarefas ainda estou decidindo.

Em tempo: Sim pessoal, eu tenho aversão a memes (que se pronuncia mimi, que é a palavra mais viada que já li), indicações e correntes, mas como a minha dileta amiga, e gurua, Daniele fez um pedido com a maior gentileza e carinho, abri uma exceção. Não estou sendo condescendente, longe disso. E é uma forma de descobrir se o que escrevo é poesia mesmo ou apenas letras anárquicas e caóticas.

PS: Carajo, esse deve ter sido o post com a maior quantidade de links que já escrevi.

PS2: Carajo2, passei o dia todo alterando os links daqui. Retirei alguns. Incluí muitos. Como sou uma pessoa realmente legal e maneira, os blogs, que estão no "Outras Letras", eu reproduzo no Jus Indignatus, nos Blogs Culturais etc. Então aqui um vale dois. Reafirmando minha posição democrática, reitero, novamente e de novo que ninguém tem a obrigação de me linkar, me visitar ou qualquer ação parecida. Mas se visitarem comentem, puerra.

PS3: Sim estou desbocado.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics