quinta-feira, setembro 20, 2007

Festa


Unimo-nos festivos
bêbados regurgitados, o fétido hálito,
putas remelentas e seu amargoso perfume,
maltrapilhos, mendigos, mortos-vivos.

Saudemos a bacanal,
orgia desenfreada, ébria
encontro profano de anjos
decaídos.


Escrito pelo "Bêbado de Rayol", caído em uma sarjeta qualquer. Originalmente publicado no pseudo-poemas.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics