segunda-feira, março 03, 2008

A vida entremeada - Porteiro

Quarto Capítulo
__________________________


“Bom dia, senhora, como vai?”. Por que aquela bruxa tinha que ser a primeira a aparecer? Mas também, trabalha lá onde Judas perdeu as botas. Bruxa, sempre com aquela cara, de quem sente cheiro de bosta. Anda de ônibus e metida à grã-fina. O marido é um babaca, aposto que é corno. Bom, cada um carrega o chifre que merece. Deus me perdoe. É, tenho que deixar de lado esses pensamentos e seguir o que o pastor manda. E assim começa mais um dia. Aleluia. Vou logo lá tirar o lixo antes que o caralho daquele síndico apareça. Jesus, esse dia não acaba nunca? Tempinho de merda esse. Quase na hora! A moradora do 101 não deve demorar hoje. Tenho que entregar logo essa encomenda pra ela. Ah, olha ela aí, a gostosa. Cheia de homem babando. Mas também, com aquele rabo até eu peco. Pronto, ganhei meu sorriso. Louvado seja Deus, aleluia. Olha ali o namorado. O que está fazendo ali? Nunca fui com a cara dele, cara de louco. Bom, não é da minha conta. Vou logo embora antes que o babaca do síndico me arrume hora-extra.

Um tiro! Jesus, mataram, mataram a gostosa do 101.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics