terça-feira, março 11, 2008

Foda-se

Não preciso de favores, nem de misericórdia. Não esmolo visitas. Sim, sou cheio de nãos. Como também não me submeto a idéias herméticas. A virtualidade tacanha é tão grave como a ignorância real. Insuportáveis são aqueles que, na retidão cartesiana, enquadram os outros em sua pequenez. A pluralidade do sentir e do escrever é o motor dessa bagaça. E cada um sabe de si.

Não me encham o saco com coisas pequenas. Esperneiem se quiserem. O problema é todo seu.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics