quarta-feira, fevereiro 20, 2008

Fuga


Reviro os armários,
de lembranças caóticas,
não divido os fardos,
do imaginário ser irreal,
que vejo refletido na janela.

A estação me espera,
não de flores ou folhas descaídas,
a da partida, a fuga escolhida.

Fiz as malas,
as lembranças, agora,
ordenadas.


--------------

A verdadeira face da minha irmã siamesa, vejam AQUI.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics