segunda-feira, maio 14, 2007

Grito!


ânsias me assombram
luto, em tentativas vãs
em desvencilhar-me de angústias passadas
sufoco-me em pensamentos
mórbidos, obscuros
esperanças fugazes
mente ensandecida
debate-se
idéias pré-formatadas
oh, deuses, tenham piedade
este peso maldito
de uma consciência desvairada
esmaga-me
o peso de mil pecados mortais
corroem, qual ácido
minhas veias, meu coração
desapareçam malditos fantasmas
já vivo em aflito conflito
expiação perpétua
real purgatório.


Prestigiem Pseudo-poemas e Cantábile.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics