quinta-feira, dezembro 07, 2006

Reflexos


I

Olho meu reflexo
Refletido, invertido
Admiro
Minhas cicatrizes
Marcas, formas amorfas
Não as vejo
Simbiose
Troca, reforma
Minha imagem
Espelho transforma
Meu reflexo
Invertido, refletido
Maldito

II

Vaidade
Vil pecado
Vence minhas forças
Vínculo cruel
Vaidade
Vil derrota
Volátil imagem
Veias abertas
Vicio imoral

III

Prata maculada
Imagem distorcida
Ego exaltado
Infeliz, ingrato
Tortura-me
Mostre seu escárnio
Desprezo
Desespero
Crie um fantasma
Ilusório, iludido
Infecto
Infeliz

IV

Espelho quebrado
Roto, desfigurado
Abstinência
Imagem partida
Insensível, crua
Eco silencioso
Das minhas súplicas
Ameaço-te
Rechaça-me
Revele-me, te imploro
Reflita-me maldito espelho

(desconheço a autoria da imagem)

12 leram:

Anônimo,  12:47 PM  

A imagem que o espelho nos devolve nem sempre é aquela que gostaríamos de ver. Contudo, é bom termos a capacidade de olhar para ele, e sobretudo, tentar compreender o que ele nos transmite.
O teu espelho fez-te divagar e as palavras soltaram-se num interessantíssimo jogo entre sentidos e sonoridades.

Beijo grande.

cantabile 4:52 PM  

Seu texto me emociona. Estou muito frágil para encarar um espelho. Qualquer som mais ríspido estilhaçará com tudo e o meu reflexo silencioso certamente não me fará bem.
beijo

Daniela Mann 6:41 PM  

O eterno conflito entre o que vemos, o que queremos ver e o que realmente somos!
Muito bom
Beijinhos

Daniela Mann 6:41 PM  

O eterno conflito entre o que vemos, o que queremos ver e o que realmente somos!
Muito bom
Beijinhos

Stella 1:00 AM  

sensação indescritível quando os reflexos se interagem

Mônica Montone 1:07 AM  

É sempre, no mínimo, doloroso se enxergar...

beijos, dear e bom fim de semana

MM

Anônimo,  9:29 AM  

Através do eco silencioso de tuas palavras encontrei teu caminho.

Beijos silenciosos.

Drika 4:20 PM  

Perfeito! Fiquei horas lendo tudo...adorei. Beijos

Daniele 7:01 PM  

Esse reflexo é quando enxergamos as chagas, as dores, as imprudências, as falácias... O espelho se desfigura, mas aí existe a magia de podermos nos aprimoramos para que o espelho reflita o doce, o mel, o puro, o melhor que há !

Soberbo.

Beijos,
Dani

d'anônima,  7:43 PM  

Pobre imagem.
Sozinha
lá no fundo do espelho... enquanto nós aqui desse lado, somos livres.
abandonada no nada
só pode nos ver quando nós queremos.
Pobre imagem muda e solitária.

Sarah 2:43 PM  

espelho ... geralmente ele nos inverte, nos mostra o oposto, ou seria o que realmente somos?

;-)
boa tarde!

Luci Lacey 1:26 AM  

Oi

Gostei muito do seu blog.

Abracos

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics