sábado, janeiro 01, 2011

Reto-mar


Calotas áridas,
pulsam,
pérfidas correntes,
retesam-se, ante o vento,
cálido.

Sulcos negros no asfalto,
marcam o início,
nunca o fim.

5 leram:

layla lauar 11:46 PM  

Nossa que lindo!!! forte mas com uma bonita mensagem...

começou o ano inspirado...como sempre! ;)

Luma Rosa 12:47 AM  

Feliz ano novo!!

Claudinha ੴ 7:02 PM  

Que sua estrada seja leve!
Beijo e feliz ano novo!

Chellot 7:02 PM  

Marcam o início, árido e pérfido de um viver profundo.
Beijos doces.

Vieira Calado 12:41 PM  

Se bem que...

por vezes...

o fim e o princípio

são duas faces da mesma moeda!

Saudações poéticas.

Forte abraço

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics