quinta-feira, julho 24, 2008

Vala


Terra nua, fria,
recebe meu abraço,
o áspero toque do meu rosto,
torne cálido o repouso,
consuma minhas carnes, minhas entranhas,
roa-as,
deixe apenas ossos.

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics