segunda-feira, agosto 20, 2012

Por que sou ativista da amamentação?

Este á um assunto que volta e meia permeia os noticiários. Não há a menor dúvida que amamentação materna de leite, fornecido na mama natural, é o diferencial na resistência e saúde de qualquer bebê. Não sei dizer se o leite materno que jorra de peitos bombados a silicone o seja. Enfim, por experiência, não devemos ser xiitas a ponto de acreditar que se o bebê não aceita bem o aleitamento materno é o fim do mundo. Minha filha teve um refluxo foda do cacete e tivemos que apelar para o leite em pó NAN. Por mais que fosse uma decisão difícil foi o que fez ela reter algo no estômago e ganhar peso. Um outro ponto que acho difícil de engolir é que mamar na maminha durantes dois anos ou mais será saudável. Será ou seria? Por último, por favor, vamos combinar, sair com um filho pendurado na peitucinha em passeatas além do extremo mau-gosto é uma baita palhaçada, seria mais produtivo colocar uma melancia na cabeça e um espanador no rabo. Há formas mais civilizadas de lutar pelos direitos da mulher.

Como sou um cara proverbial, deixo aqui então um célebre de origem otomana, muito a propósito, que, em tradução livre, significa: "Quando eu era pequenino eu mamava na maminha, agora que sou grande ninguém quer mamar na minha".

Esse singelo texto faz parte de uma blogagem coletiva criada pelo blog Desabafo de Mãe e que a Luma me convocou.

2 leram:

Luma Rosa 3:45 PM  

Ricardo, não vou brigar com você porque conheço a sua irreverência, mas existem alguns conceitos bastante arcaicos incutidos em sua condição de macho (rs*) ou não.
Pois macho aceita a sua fêmea prover a cria condições de sobrevivência. Na antiguidade, o homem descansava enquanto a mãe ordenhava o leite e quando ela descansava, ele cuidava de sua cria. Ofertava-se o alimento sagrado sem hora, lugar ou vínculo com o tempo. Aliás o tempo não existia e enquanto a mulher produzisse leite e a criança quisesse mamar, a amamentação acontecia. O que mudou de lá pra cá? Será que a modernidade nos trouxe felicidade?
Mãe siliconada pode amamentar e por anos a fio.
Eu sei que você quis polemizar...rs. Mas sei que é ativista, pois senão, não teria participado da coletiva. Obrigada meu amigo!!
Beijus,

Patrícia Gomes 11:51 AM  

Ricardo, não entendi se vc é ativista ou não. Tratar dos seios com silicone e dos mamaços me fizeram pensar numa coisa: o que realmente incomoda a mama amamentando em público é que "aquilo" representa a liberdade da mulher. Ela faz porque ela quer. Homem nenhum vai impedir. E isso é demais para uma (no sentido de toda ela) sociedade machista, neh?

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics