sexta-feira, dezembro 07, 2007

Armação


Armei
as letras, do meu alfabeto,
à elas uni os cacos,
de minhas lembranças,
dos copos da má-fama,
emborcados.

Icei, em múltiplas velas,
as imagens das musas,
as mulheres,
que não amei.

Naveguei,
o grosseiro barco,
no rumo mal-traçado
da carcomida bússola.

Sob o peso,
da maldita saudade,
suspendi, do cais,
para o meio
do mar.


------------------------

Não esqueçam, dia 11 de dezembro, blogagem coletiva "Internet e poesia, isso combina?".

------------------------


Faltam 25 dias...

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics