domingo, fevereiro 25, 2007

Em branco


Noite
Lúcida, insana
Sólida solidão
Escrevo solto
Palavras angustiadas
Aceita-me
Em prantos
Puro
Papel branco







(Réplica ao poema Noturno, da minha amiga Saramar. Desconheço o autor da imagem)

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics