quinta-feira, junho 24, 2010

...



Quero, por inteiro, a loucura,
a sofreguidão, o ai-meu-deus,
nem que seja por um átimo.

Perceberei, assim, no âmago da íris,
o deslizar lento, da intocada gota,
de sua agridoce umidade.

E seu sussurro final, ribombará,
libertário.

8 leram:

layla lauar 3:14 PM  

e quem não quer?

o desejo poetado de forma sutil e delicada...achei lindo! ;)

Sylvia Araujo 7:27 PM  

Chove.

Lindíssimo, Ricardo!

Beijoca

KImdaMagna 5:46 AM  

....o sussurro final, que nos liberta...


xaxuaxo

Anne Baylor 2:50 PM  

UAUUU!!! Tbm quero!!

Saudades Rayol.

BJus

Branca 2:24 PM  

...o desejo explícito em cada linha.

Paulo 10:19 PM  

poucos versos.
Intensos dizeres

Chellot 10:30 AM  

Adorei o sussurro ribombado de sua poesia.
Beijos doces com sabor de saudade. (saudade também pode ser doce quando é boa)

Vieira Calado 10:25 PM  

Gostes poemas meio surrealistas

embuídos de palavras "raras"

não esperadas.

Forte abraço

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics