quarta-feira, dezembro 09, 2009

Dormir



Abraçado ao poste,
vomito a bile,
forro do leito,
onde dormirei.

Sinto carícias, tímidas,
línguas ásperas,
dos cães sarnentos,
alegres com meu retornar.

A vigília vil,
das putas histéricas,
não será necessária.

Read more...

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics