quarta-feira, outubro 22, 2008

Umbral


Encharcado, trôpego,
me amparo, escorado ao poste,
sua luz fria ri-se, da poça,
de vômito, o barro original.

Traga-me, a bile, qual areia,
movediça,
irritadiça queimação,
é o fatal soco, gástrico suco,
caio, enfim, trapo.

Na boca sórdida, o esgar,
dos olhos o escárnio,
nenhuma piedade,
das rameiras que sustentei.

Read more...

quarta-feira, outubro 08, 2008

Mudança

Retirou o último quadro, um sorriso triste rasgou-lhe a face. Veio o suspiro, em seu intervalo breve retirou, também, o último prego. Sem aviso, desmoronou a casa.

Certas ausências aqui são, e sempre serão, sentidas. Sei que patino sem inspiração, nos campos que a vida apresenta. Entendo aqueles que não entendem, mas arrisco-me no direito inalienável de não me violentar.

Read more...

quinta-feira, outubro 02, 2008

Divulgando

A minha grande amiga Elaine Paiva está com uma promoção em seu blog. Visitem-na e concorram a um livro. Maiores informações AQUI.d

Read more...

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics