quarta-feira, abril 30, 2008

Vela

Do timão tomou a frente, singrou mares inclementes, bordejou, arribou e, ao final, aportou. Exatamente de onde saíra.

Read more...

segunda-feira, abril 28, 2008

Abre Aspas - Uma blogagem coletiva


Hoje, uma caralhada de blogs publica sua postagem para a convocação da Lunna Guedes, o "Abre Aspas". Trata-se de uma homenagem aos poetas que conhecemos, famosos ou anônimos, e aos textos maravilhosos que produzem. Eu não poderia ficar de fora. Tinha que escolher um, ou uma, poeta. Não quis escrever sobre Cecília Meireles, Fernando Pessoa, Mário Quintana ou Pablo Neruda. Resolvi escolher uma pessoa de quem gosto muito e, que juntamente com a Rose Hauenstein, foi uma das pessoas que me estimulou a escrever e a criar esse espaço aqui.

Trata-se de minha amiga e gurua Saramar.

Biografia

Saramar Mendes nasceu analfabeta, no ano da graça do senhor de 1918. 13ª filha, entre 14, de um casal de pobres agricultores no interior de Goiás, sempre foi perseguida pelo estigma sinistro desse número. Mas, a despeito desta sina, desde pequena mostrou-se prendada nas artes. Aos 3 anos escreveu seu primeiro verso na parede de seu quarto, que rendeu um tremendo castigo que durou uma semana. Sem desanimar, continuou sua labuta diária em busca de seu objetivo. Cursou a Escola Normal das Carmelitas Descalças de Aloândia formando-se com honras como professora. Mas ela queria mais. Com a cara e a coragem mudou-se, aos 18 anos, para a cidade grande. Lá, trabalhava durante todo o dia, ensinando aos pequenos, enquanto à noite estudava Letras com ênfase em Literatura Brasileira. Aos 21 anos a sorte bafejou-a. Concorrendo com mais de 5.635 candidatos, conseguiu uma vaga no setor público, onde pode, com calma, se dedicar a sua missão, escrever poesias magistrais e levar suas letras a todos os povos da humanidade. Casou-se em seguida com um rico empresário da região. Seguindo a tradição familiar teve 14 filhos. Em seu último parto, normal, teve gêmeos que nasceram ao mesmo tempo, graças a um esforço hérculeo, portanto não teve um 13º filho, livrando-se então da suposta maldição que a acompanhava.

Entre o serviço público, as tarefas domésticas, a criação da prole e a atenção ao marido pouco tempo restava para se dedicar ao seu projeto de vida. Parecia que o mundo perderia uma poeta. Quando estava quase tudo perdido, Saramar teve uma excelente notícia. Em 2003 ganhou na mega-sena acumulada e assim pode contratar assistentes para ajudá-la com a casa, os filhos e o marido. Investiu também no mundo intrigante da internet. Abriu um blog onde começou a publicar seus textos. Instantaneamente tornou-se um sucesso de público e de crítica.

Hoje escreve em vários blogs e sites. Publicou vários livros e é referência mundial em poesia.

Concluindo. Eu seria injusto em indicar um único poema dela, já que gosto de tantos. Convido a todos que não a conhecem a visitar o seu blog principal, o Falares. Entrem AQUI.

Read more...

quinta-feira, abril 24, 2008

Gotas


Telha partida
Chuva embala sempre
O dormitar só



Não deixem de ler um novo capítulo da saga espacial, sucesso de público e de crítica, AQUI.

Read more...

quarta-feira, abril 23, 2008

Sem rumo


Ventos uivam, lobos-do-mar,
carrego o peso, morto,
de velhos marinheiros,
alquebrado.

Bato os costados,
do velho barco enferrujado,
nas rochas ponteagudas,
da costa do marfim.
Encalho enfim.

Inspirado nessas letrasDAQUI.

Read more...

segunda-feira, abril 21, 2008

Salvador


Contavam, num passado D'ali há não muito tempo, que um bigodudo louco pinta relógios como terapia presente. Colocava-os para secar e, num futuro póstumo, derreteriam-se.

(li AQUI e não resisti a tentação)

Read more...

domingo, abril 20, 2008

Bizarro mundo bizarro

Não sou de ver vídeos em blogs, mas visitando meu amigo Osc@r Luiz, deparei-me com esse post AQUI. Ri para caralho. Recomendo.

Read more...

Embriaguez


Não meço palavras,
palmilho a linha de cálices,
das amargas que bebi,
calculo o gozo em cada mulher,
de quem o amor comprei.

Na certeza da mesa,
prevejo o incerto,
névoa e náusea,
vomito lembranças,
que já esqueci.

Read more...

sexta-feira, abril 18, 2008

Outono


Em medidos passos,
de muda contemplação, suspiro,
pela altiva moça,
[que] aos olhos loucos do artista,
seus finos traços pincelados.

Ao largo, a procissão,
de incólumes penitentes.

Cruzo o caminho do andor,
reverencio-o contrito,
na mesma praça,
onde compro os favores
das santas.

Read more...

A blogosfera contra o analfabetismo - Uma blogagem coletiva


Hoje, uma caralhada de blogs irão opinar sobre o analfabetismo, uma convocação da Georgia do blog Saia Justa.

O que dizer sobre a luta contra o analfabetismo? Temos um presidente semi-analfabeto que se orgulha disso. Aí é foda esperar algo que preste do poder público. Temos escolas públicas preocupadas com índices de aprovação do que realmente formar cidadãos. Sobre a educação pública recomendo a leitura do excelente EducaFórum. Sobre a importância de saber ler leiam esse post AQUI.

É muito fácil abusar da falácia de indicadores quando formamos apenas (an)alfabetizados funcionais, aqueles que lêm mas não interpretam.

O que fazer? Exigir uma política que torne o ensino público em algo de qualidade é contar que nossos políticos, venais, fisiológicos e acostumados com o coronelismo dos currais eleitoreiros, tenham consciência. Impossível.

A única saída que vejo é a participação nos conselhos de educação locais. Mas é exigir muito do cidadão que, ao pagar impostos, acha que isso basta. As pessoas que podem fazer a diferença estão mais interessadas em protestar contra a guerra do Iraque ou contra o Bush. Protestos risíveis e inócuos.

Sugiro que no dia 8 de setembro, dia da Alfabetização, nos reunamos e façamos uma avaliação do que essa blogagem resultou.

Aproveito para divulgar uma iniciativa virtual. O Movimento Blog Voluntário, contra o analfabetismo virtual. Maiores informações AQUI.

Read more...

quarta-feira, abril 16, 2008

Tropeços

Andava cabisbaixo na praia. Pensava em um sentido para sua inútil vida. Tropeçou numa garrafa. "Procuro um amor". A intensidade da mensagem o assombrou. Era tudo o que mais desejava. Haviam ouvido seus apelos, finalmente. Saiu em disparada, sem ao menos se despedir. Vadeou rios. Escalou montanhas. Atravessou mares tempestuosos. Comeu as sobras dos ricos. Na pequena cidade encontrou a missivista, uma simpática velhinha cega e surda.

Read more...

domingo, abril 13, 2008

Dia do beijo



Quando nós compreendermos que o ser humano é o único animal criador de significados, único que abre uma cunha voraz na neutra natureza, compreenderemos, então, a essência do amor.

O amor é o desafio do animal que deve encontrar a vida, o desafio de criar um diálogo com a natureza a fim experimentar [ seu ] próprio ser.
Ernest Becker, adaptado livremente.

E você, já beijou hoje?

(porque beijar é bom demais)


(The kiss, by Rodin)

Read more...

segunda-feira, abril 07, 2008

Suicídio

Tropeço em letras, raízes expostas,
Onomatopéias febris, anacrônicas,
Surtos sedutores de dor e angústia,
Caminhos imorais, desencontrados
Outrora de retilínea santidade.

Pária, pairo no beiral,
Amparado em muletas,
Rústica salvação,
Amargo entardecer.

Conto passos, malgrado o passeio logrado
Avisto pássaros, os corvos, malditos,
Riem-se à espera do banquete,
Atraso o fim, um minuto, dúvidas,
Leio-me, afinal, no reflexo de minha sombra,
Homem-terminal,
Ocaso enfim.

Read more...

Teoria

Tinha um problema no qual pensava sem parar. Angustiado, deitou-se na banheira. Ao ver a água transbordar bradou: “Eureca”.

Sua mulher, esbaforida, vendo a bagunça grita: “Archimedes seu imprestável, vai pegar o pano!”.

E assim nasceu mais uma teoria.

Read more...

Meme - Dever de casa

Respondi esse meme lá no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso. Divirtam-se.

Read more...

sexta-feira, abril 04, 2008

Blogagens e memes

Divulgando duas blogagens que irão rolar este mês:


Maiores informações com a Meiroca



E esta com a Lunna


Estou ficando de coração mole.

Aqui vai minha resposta ao meme dos 5 mais 1 (não o do 5 contra 1) que me foi passado pelo Fernando do blog Crônica Net. Vamos lá...

Todos temos blogs porque gostamos de escrever. Mas como quem escreve tem que saber ler, apesar que alguns pularam essa parte, desfio aqui 5 livros que li e recomendo e 1 que li e detestei. Obviamente não se trata de algo da prática onanista solitária.

"A incrível saga do Endurance": Este livro aborda uma aventura no início do século XX. Durante uma expedição à Antártica um grupo fica isolado e depois de um esforço tremendo e da determinação do chefe da expedição conseguem ser resgatados, sem uma única morte.

"Mauá, o barão do império": Explica porque o Brasil é esta zona fisiológica e venal. Complementem com "1808".

"A história da riqueza do homem": Um livro que passeia com certa leveza sobre a história do capitalismo vindo desde a idade média.

"Mestre dos Mares": Já li 4 ou 5 livros do autor Patrick O'Brian sobre as aventuras de Jack Aubrey na era napolêonica, não confundir com Jack Bauer. Recomendo todos.

"Sítio do picapau amarelo": Esse dispensa comentários.

O que abomino, não li, não lerei e recomendo que joguem fora: Qualquer um do Paulo Coelho, o embusteiro-mor do esoterismo oportunista mundial.

Uma curiosidade: A idéia dos memes divulgar uma idéia e apresentar blogs que não são muito conhecidos apesar de gostarmos, uma forma de divulgar blogs interessantes. Vou seguir essa linha e repassar para 3:

Paula do blog Pensamentos, Devaneios e Fotos; Denise do blog Pre-sentimentos; e finalmente, Juliana do blog Quintal de Cores.

Read more...

terça-feira, abril 01, 2008

O que estará por trás da porta?


Beco moribundo, vórtice,
velho portal, de portas decadentes,
cada uma com seu umbral,
matiz, textura,
segredo.

Matéria sob matéria sobre matéria,
ante-sala de mistérios,
decifráveis, decompostos,
onde tateio, nas sombras,
as maçanetas.

Em meu temeroso titubeio,
recorro às crendices,
rezo, esperançoso, a cada passo,
a cada porta aberta.


Inspirado por este post AQUI.


-----------

E tem um novo capítulo da saga intergalácica AQUI.

Read more...

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics