terça-feira, julho 31, 2007

Divulgando

Tem post novo lá no Juarez, o Cabrito Montês. Leiam aqui. tem post novo também no blog da minha filha, aqui.

Read more...

segunda-feira, julho 30, 2007

À minha amada

Acordei tarde. A luz do sol aquecia meu leito. Meu não, o nosso. Ainda estavam presentes os ecos de nossos suspiros. Pelas paredes. O suave cheiro de seu perfume impregnava nosso quarto. Tantas lembranças me assaltaram, meu amor. Estou submerso em recordações. Desde o primeiro momento em que nossos olhos se encontraram. Lembro-me bem da luz radiante que a cercava. Do sorriso faceiro que teimava em permanecer em sua face. Das primeiras e tímidas palavras que trocamos. Pensei, naquele instante, em um poema, de Neruda ou de outro qualquer. Não importa. Minha mente estava repleta de você. Agora, sonho acordado. Embalado por sua voz, que sei distante, mas não ausente. Imagino por onde teus pés a estarão levando. Pobre de mim, que não posso acompanhá-la. Sabes bem que não por minha vontade. Estaríamos, se assim o fosse permitido, caminhando pelas areias da praia, desvendando o significado do barulho do mar. O sol não seria um concorrente à altura. Seu brilho ofusca a mais bela das estrelas. Peço aos anjos, seus guerreiros, serenidade para enfrentar a minha saudade. Saudade, sentimento tão dúbio, angustiante e voraz. Devo, não, preciso colocar em palavras, mesmo incertas, a impressão de tantos sentimentos. Traço, em papéis alheios, estas linhas. Minha herança, ávida esperança, para nosso futuro. Insisto em fazê-lo, mesmo sem saber como. Guarde esta carta, minha amada, com carinho. Uma prova de que estou preenchido pelo meu amor por você.

Escrito ao alvorecer de um dia qualquer.



------------------------------------------

Visitem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. E agora também no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso.

Prestigiem o lançamento do livro BRINCANDO COM PALAVRAS, da nossa amiga Márcia (Clarinha). Se quiser ajudá-la, divulguem a obra publicada. Para adquirir o seu exemplar, visitem o blog.

Read more...

Inerte


Me perco
em lamúrias malditas
me sufoco
em auto comiseração
vítima do destino
me faço
debato-me
em inócuos debates
comigo mesmo
a mente tortuosa
em tempestuosa tortura
envolvida
não age,
somente suplica
um gesto
de reconhecimento.

Read more...

Fugindo


Me cerco
de paredes
uniformes
de perfeita métrica.

Trago marcas
profundas
provas gravadas,
no corpo,
selvagemente tatuadas
à fogo,
fuga.

Isolo a todos
e
em segredo
torturo lembranças,
as inocentes vítimas
de atos
desatinados

Cela redentora,
angustiante refúgio,
a perfeita prisão.


------------------------------------------

Visitem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. E agora também no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso.

Prestigiem o lançamento do livro BRINCANDO COM PALAVRAS, da nossa amiga Márcia (Clarinha). Se quiser ajudá-la, divulguem a obra publicada. Para adquirir o seu exemplar, visitem o blog.

Read more...

sexta-feira, julho 27, 2007

Temperos Íntimos

Hoje tem coluna gastrônomica lá no blog da Renata. Não deixem de conferir.

Read more...

quinta-feira, julho 26, 2007

Penso


Caminho
meditativo
na vereda dos pensamentos
pré-conceitos
cercas-vivas
medíocres constrangimentos
me sufocam.

São gélidos
os ares que me cercam
a brisa, como milhares de lâminas,
corta minha carne
trajo apenas,
em farrapos,
minhas idéias.



------------------------------------------

Visitem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. E agora também no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso.

Prestigiem o lançamento do livro BRINCANDO COM PALAVRAS, da nossa amiga Márcia (Clarinha). Se quiser ajudá-la, divulguem a obra publicada. Para adquirir o seu exemplar, visitem o blog.

Read more...

terça-feira, julho 24, 2007

Iludido


Embriagado, por vícios inebriantes
no palanque dos puteiros,
bares
justifico minhas andanças
agarro-me em obtusas palavras
me perco engrolado
em incompreensíveis
discursos
falastrão, sôfrego entorno
os cálices benvindos.

As putas, fiéis ouvintes
aplaudem de pé
riem-se de minha estupidez
pago, então, generoso
sua audiência
seu amor efêmero
o instântaneo prazer
de uma trepada.


------------------------------------------

Publicado originalmente no blog Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. E agora também no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso.

Prestigiem o lançamento do livro BRINCANDO COM PALAVRAS, da nossa amiga Márcia (Clarinha). Se quiser ajudá-la, divulguem a obra publicada. Para adquirir o seu exemplar, visitem o blog.

Read more...

segunda-feira, julho 23, 2007

O fim


Sombras, negras sombras
turvam meu caminho
corro, desarvorado,
em meio à névoa pútrida
busco, desesperançado,
uma saída.

Ouço gritos
agonizantes
paro, ofegante,
em meio ao caos.

Me ardem os olhos,
sufoco em ares impregnados
de morte.

------------------------------------------

Visitem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. E agora também no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso.

Prestigiem o lançamento do livro BRINCANDO COM PALAVRAS, da nossa amiga Márcia (Clarinha). Se quiser ajudá-la, divulguem a obra publicada. Para adquirir o seu exemplar, visitem o blog.

Read more...

sexta-feira, julho 20, 2007

Mutação


Mutável,
como uma duna
escaldante
desgasto-me
no adverso sobreviver
levado,
aos poucos,
por brisas, áridos ares
vendavais
multiplico-me em grãos
em desarvorado voar
sem rumo, exaurido
indefeso.

------------------------------------------

Prestigiem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. Leiam os blogs que estão linkados aqui, todos excelentes. E visitem os blogs do "Letras para Maiores". Surpreendentes. E agora também no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso.

Eu também não poderia deixar de mencionar o lançamento do livro BRINCANDO COM PALAVRAS, da amiga Márcia (Clarinha), link aqui ao lado. Se quiser ajudá-la, divulgue a obra publicada. Para adquirir o seu exemplar, visite o blog.

Fiz umas correções por sugestão de minha querida amiga Pri. Acho que ficou melhor.

Read more...

quinta-feira, julho 19, 2007

Transe


Rendo-me
ao maldito vício
vício? não,
vícios,
À amarga cachaça,
às putas dadivosas,
ao fumo,
fiel escudeiro.

Quero beijos,
de bocas mal-tratadas
corpos desmazelados,
pustulosos, pestilentos.

Somente vocês,
damas da noite,
entendem,
meus anseios,
necessidades, urgentes.

Me acalentam,
em berço esplêndido
cobrem-me de favores,
nem sempre éticos.

Aguardo, inseguro
a próxima dose.

------------------------------------------

Prestigiem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. Leiam os blogs que estão linkados aqui, todos excelentes. E visitem os blogs do "Letras para Maiores". Surpreendentes. E agora também no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso.

Read more...

quarta-feira, julho 18, 2007

Morte


Mórbidos pensares
em dias negros
me rondam
fujo descontrolado
das sombras
da dor, da angústia.

Em morte cruenta
me vejo
sem batalha
sem vitórias, júbilos
apenas a morte
me abate.

------------------------------------------

Prestigiem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. Leiam os blogs que estão linkados aqui, todos excelentes. E visitem os blogs do "Letras para Maiores". Surpreendentes. E agora também no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso.

Read more...

Esclarecimentos

Não sou falso modesto. Nunca me imaginei escrevendo poesias. Na verdade não tem muito a ver com meu temperamento tosco. Comecei este blog por que estava me tratando de transtorno de ansiedade com uma leve depressão. Encontrei aqui o caminho para botar para fora minhas neuras e meus fantasmas. Nem tudo que escrevo tem a ver com o que sinto ou passo. Mas muita coisa sim. os elogios que recebo são uma grata surpresa. E isso é dito de coração. Além de um tratamento virou um prazer. Saber que o que escrevemos faz sentido para alguém não tem preço, mesmo sendo meio angustiante as letras escritas. Agradeço a todos mesmo. Não só pelo carinho, mas por aprender com vocÊs todos os dias.

PS: Por falar nisso publiquei mais um instigante e erótico texto no Puto Prestimoso, prestigiem, e critiquem.

Read more...

Fortuna

Sou um eterno indignado. Leiam aqui primeiro e depois aqui. E vejam um pequeno gesto indignado aqui.

E como não podia deixar de ser, lancei a pedra fundamental de minha fortuna aqui.


Leiam o primeiro relato aqui. Deixem sua opinião, por favor, lá.

Read more...

segunda-feira, julho 16, 2007

Sofro


Lembranças, as quero
isoladas
em outros momentos
retorcendo
minhas dores
em amargurados pensamentos.

Mergulho,
sou devastado pelas angústias
que revolvem minha carne
qual punhal
de lâmina enferrujada,
mortal.

Ergo-me, como lázaro,
ferido de morte,
em pústulas envolvido,
doente,
de amor.


------------------------------------------

Prestigiem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. Leiam os blogs que estão linkados aqui, todos excelentes. E visitem os blogs do "Letras para Maiores". Surpreendentes.

Read more...

domingo, julho 15, 2007

Mar


Movido por esperanças
teço minha rede
pensamentos voam
preparo-me,
no mar, a lida
é dura, cativante.

Na estreita esteira
do leme manejado
traço rumos imaginários
ao porto distante
tão próximo.

Nas ondas, o olhar
da amada
é meu farol.

------------------------------------------

Prestigiem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. Leiam os blogs que estão linkados aqui, todos excelentes. E visitem os blogs do "Letras para Maiores". Surpreendentes.

Read more...

sábado, julho 14, 2007


Saudades
uma palavra
múltiplas facetas.

Read more...

quinta-feira, julho 12, 2007

Querer


Queria eu
surpreendê-la,
no seu improvável recanto
ir sem avisar
bater à sua porta
encontrá-la.

Caminhos intrincados
distâncias insuperáveis
escolhas.

Ando trôpego
em voltas, reviravoltas
sucumbo às angústias
me dôo, sem dor
amarguras.

Queria eu, minha amada
amar você
simples assim.

------------------------------------------

Prestigiem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. Leiam os blogs que estão linkados aqui, todos excelentes. E visitem os blogs do "Letras para Maiores". Surpreendentes.

Read more...

terça-feira, julho 10, 2007

(Ins)-piração


Só posso dizer
que nada direi
não sei mais
do que é sabido.

Das camas desfeitas
lençóis amarfanhados
marcados em manchas de baton
as vozes sussurradas
da angústia da saudade
uma vontade louca
do teu querer.

em silencioso silêncio
me calo
silenciado.

(Escrevi parte desse escrito como um comentário em um post da Márcia gostei tanto que deixo aqui. E agradeço à XPTO por ter inspirado.)


------------------------------------------

Prestigiem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. Leiam os blogs que estão linkados aqui, todos excelentes. E visitem os blogs do "Letras para Maiores". Surpreendentes.

Read more...

segunda-feira, julho 09, 2007

Eu


Sou imperfeito
em minhas amarguras
sofro, em agonia,
pelos motivos errados
espúrios, amorais
sou perfeito
em minhas dores
suporto, estóico
tempestades, avalanches
a lança retorcida na carne
dou minha cara a tapa
sem pudores
carrego, como cangalha,
o peso do mundo
sou justiçado
pelos meus atos
perfeitamente
imperfeitos.


------------------------------------------

Prestigiem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano. Leiam os blogs que estão linkados aqui, todos excelentes. E visitem os blogs do "Letras para Maiores". Surpreendentes.

Read more...

quinta-feira, julho 05, 2007

Dores


Sou atormentado
por dores indescritíveis
dores profundas
entranhadas na alma
fio a fio
tomo-as
meada, maldita trama
tento, em vão
desfazer-me dos nós
que perfuram-me a carne
sangram-me o corpo
em rios caudalosos
me esvaio,
falho
completamente.

Read more...

Poetrix


Em meio às multidões
sofro, só
em solitária luta
invencível.

Read more...

Dor


Dos velhos fantasmas,
que me assombram,
o que mais temo é o da paixão
d’aquela que me arrebatou
enlouqueceu
deixou-me sem pé, rumo
de joelhos, humilhado
sombra que me persegue
onde vou
sem escapatória
esconderijos
assombra minhas lembranças
as torna amargas.

Procuro pela porta
entre tantas
que libertará
minha alma
enfim.


------------------------------------------

Prestigiem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano.

Read more...

quarta-feira, julho 04, 2007

Haikai II


brisa sufoca

árvores desfolhadas

natureza só


------------------------------------------

Prestigiem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano.

Read more...

domingo, julho 01, 2007

Haikai


fria aragem

gélida envolve-me

manhã invernal


------------------------------------------

Prestigiem o Pseudo-Poemas. Leiam também o que publico no Cantábile. Em ambos estão os textos proibidos pela bíblia e pelo Vaticano.

Read more...

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics