segunda-feira, abril 30, 2007

Palavra, palavrão

Faminta solidão
Intercepta-me
Luto louco
Histérica luta
Obrigado

Debato-me em desatinos
Amargo sabor sorvido

Pisoteio derrotas
Ultrajantes
Tortuosa vitória
Amarga, solitária

Posts novos no Pseudo-Poemas e Cantábile. Prestigiem.

Read more...

sexta-feira, abril 27, 2007

Dama


as meretrizes putas
divas rotas, imundas
de filmes malditos
palavras roucas proferem
amargas frases desconexas
qual roteiro mal decorado
rainhas esfarrapadas
de noites pútridas
desfilam perfiladas
em dúbias intenções
nas mesas tortas, cambaleantes
altivo pedestal


Leiam também Pseudo-Poemas e Cantábile. Prestigiem.

Read more...

quarta-feira, abril 25, 2007

Pseudo-soneto natimorto


solitário, carrego amarguras,
visto-me em mortífera armadura
círculos, elipses, rudes quadraturas
estéril sofrimento cobiçado

aos vícios retorno, me rendo louco
desestruturo futuros moribundos
em curtos círculos cíclicos errados
um prisioneiro de atos impensados

debruço-me só em toscos parapeitos
contemplo abismos sem fundo, sem trégua
cubro-me de mórbida auto-piedade

liberto-me de amarras corroídas
enganado por véus carcomidos
na pele ferida, grilhões costurados


Tem post novo no Pseudo-Poemas e no Cantábile. Prestigiem.

Read more...

domingo, abril 22, 2007

Apelo


paixão desatinada
sã loucura
desvairada
engana, torce, retorce
esperança vã
de futuro mútuo
imploro-te
sã loucura
façam as almas
negarem-se olhares
impeça-os
de viverem
um engano

Read more...

quinta-feira, abril 19, 2007

Porto

aporto
em
ansiado cais
trapiche morto, roto
único porto
que acolhe
barco combalido
deixo fardos, cargas
tormentos, desilusões
alivio-me
carrego-me, energizo-me
me afasto célere
do cais

(Especial para minha amiga alada. Desconheço a autoria da imagem)

Tem post novo no pseudo-poemas. 20/04: Tem post novo também no Cantábile.

Read more...

quarta-feira, abril 18, 2007

Blogs que me fazem pensar


Fui escolhido, com muita honra, pela minha dileta Daniele, amiga, companheira, gurua e tantos outros adjetivos que não cabem aqui, a fazer uma indicação de 5 blogs que me fazem pensar.

Como tenho 4 blogs pessoais e escrevo em mais 4 outros coletivos tenho uma lista extensa de blogs que visito. Todos, de uma forma ou de outra, me fazem refletir sobre os mais variados aspectos, desde a indignação com o que acontece em nosso cotidiano até aos que me servem de inspiração para meus escritos e rabiscos. É muito difícil escolher 5 entre tantos mas como tarefa é tarefa vamos a eles:

Saramar: Essa é uma grande amiga e gurua. Além de manifestar sua indignação contra as sacanagens que povoam nosso país escreve poesias as mais variadas. Quando a leio vejo o quanto ainda tenho que aprender para escrever poemas e poesias. É um farol que me aponta o rumo na arte de versar.

Mostardinha: Um grande parceiro português do Jus Indignatus a quem estou devendo muitas e muitas cervejas. Escreve sobre os mais variados temas e mostra que no mundo existe um senso comum em certos assuntos que transcende a mera coincidência. Seus textos são marcantes e engajados.

Giulia: Uma lutadora. Um dos poucos blogs que parte da retórica para a ação. Faz um magnífico trabalho no âmbito da educação, apontando erros incríveis na gestão deste quesito, por parte de nossos representantes, e defende, com unhas e dentes, o direito do aluno de não ser objeto de ilegalidades e injustiças. Merece todo o meu respeito e admiração.

Dr Ilton: Consegue navegar por vários assuntos com uma facilidade impressionante. Tem uma narrativa bem-humorada, mesmo quando está indignado. Os assuntos que trata sempre são atuais e dão uma visão jurídica interessantíssima. Ao ler o seu blog me motivei a criar o Jus Indignatus, pois percebi que isso aqui era mais do que um mero diário de adolescente.

daviD: Esse é, sem puxa-saquismos, meu irmão siamês. Bem mais mal-humorado, sem dúvida. Um cara multimídia e multitarefa. As vezes escrevemos sobre o mesmo assunto quase ao mesmo tempo sem um ter conversado com o outro. Sempre vai na ferida e tem um ângulo muito inteligente para os assuntos que escreve. E ô bicho engraçado.

De muitos outros poderia falar. Da própria Daniele, que é uma inspiração. Da Vera, da Mel e da Angela, três portuguesas intensas. Condessa, que me honrou com um espaço para meus escritos profanos. Da Mary, com seus escritos e seu diário. A Claudia Perotti, que produz textos incríveis. Da minha grande amiga Pri, de um coração enorme. A Sara, a Camille e a Mônica com suas aventuras e desventuras de mulheres urbanas. Do PD e suas flores, com sua sacanagem explícita. A Dra Daniela Mann, uma mulher super engajada, engraçada e que sem saber foi quem desencadeou o Cor da Letra. A Stella com seus posts quase psicodélicos. Minha grande amiga Alada pela grande parceira que é. Minha Santa de devoção, uma pessoa fantástica. Do Walter Carrilho e do Serjão, com um senso de humor único. Cejunior, Lino e o Tambosi, com visões abrangentes de muitas das sacanagens implicitas cometidas pelos nossos nobres representantes. A Carmen pelo apoio e pelo estímulo.

Só queria dizer que todos que estão linkados em meus blogs são especiais. Queria ter mais tempo de visitá-los sempre.

Aos 5 eleitos repasso a tarefa, se quiserem. Não se sintam na obrigação, exceto o daviD, ahahaha.

Read more...

terça-feira, abril 17, 2007

Caminhante

andanças lineares
esporádicas, virtuais
pontos
partida, chegada
unidos
teias difusas
caminhos incomuns
trilhas traçadas
errantes
viajo em visões
permanentes
curto tempo
curto
roto viajante
trôpego destino

(Especial para o blog da Kalinka. Imagem de Eugene Atget. Andarilho, Paris 1899-1900)

Tem post novo no pseudo-poemas.

Read more...

segunda-feira, abril 16, 2007

Onde mais

Fui honrado pela Condessa e o David para contribuir com meus escritos em seus blogs poéticos. No primeiro publicarei aqueles considerados profanos. No segundo, junto com ele e a Saramar, irei mostrar meu lado meio Bukowski de ser. E já está lá o primeiro. Espero que me prestigiem com suas visitas.

Read more...

sábado, abril 14, 2007

(Des)espero

vivo pesadelos
inescapáveis
círculos cercam-me
arestas, grilhões, cadeias
agulham-me
alma em tormento
fuga desesperada
desfigurada
abandono-te planos
mazelas
refugio-me
gélida paragem
estéril
transforme-se
abrigo, necessário
esconderijo

(desconheço a autoria da imagem)

Read more...

quarta-feira, abril 11, 2007

Haikais

I

pássaros migram
o ar frio, outono
velozes cortam


II

mares bravios
farol solitário
ilhado guia


III

nuvens carregam
sombras delineadas
chuva e morte


IV

terra árida
raízes estéreis
floresta morta


V

rio sinuoso
corrente preguiçosa
mudo navegar


VI

flores, folhas sós
clareira desnuda
vida latente


VII
vento sul corre
mares encapelados
confinam barcos


(gentilmente revisados pela Saramar e pela Rose)

Read more...

segunda-feira, abril 09, 2007

(Des)afogo

surto, enlouquecido
pelas memórias inexistentes
fios, fragmentos esfarrapados
de meadas desunidas
encantos apagados, despidos
sonhos turvos, desgraçados
fustigam-me
tal açoite cortante
dor lancinante
em carne putrefata, condenada
definho em agonia
imploro, suplico
à memória ausente
implacável carrasco
leve-me
de uma vez

(desconheço a autoria da imagem)

Read more...

quinta-feira, abril 05, 2007

(Re)sentido


amores
intensos, proibidos
hierárquicos
alienados
amores vis, obscuros
cegam-me
enlouqueço
decanto
amores em versos
estúpido
amor perverso
em
fluxo reverso
esmaga-me
por terra
credos, crenças
falhas
desespero-me
a cada dia
todo dia


(desconheço a autoria da imagem)

Read more...

terça-feira, abril 03, 2007

Divulgando

A Nanna me honrou com um convite para publicar um dos meus escritos no Blog de 7 cabeças. Visitem e leiam, tenho certeza que vão gostar do material publicado ali.

Read more...

Palavras, palavrões

I

presença sentida
única, crua
temida
assombra-me

quebram-se
ultrajam
espelhos

partes estilhaçadas
arestas
roídas, destroçadas
insensata
união

II

vil desejo
angústia
infinita

tentações
obliteram, mascaram
memórias
alteram-se
razões apagam-se

névoas
obstáculos

combinações
urgem

III

cruzes, orbes
armam-se
rotas traçadas
alertam-me
loucuras, visões
histéricas
ordem desordenada

(desconheço a autoria das imagens)

Read more...

domingo, abril 01, 2007

Poeta


cria em caos
loucuras
censura
castra, barra
esmaga
sonhos, sentimentos
críticas
podam, infernizam
toco, retoco
retorço
páginas em branco
carentes
infelizes
amasso-as, liberto-as

(desconheço a autoria da imagem)

Read more...

Blog da quinzena

Apesar de todo o empenho de vocês o "Cor da Letra" ficou em segundo, por um voto, no concurso do blog da quinzena. O blog vencedor foi o "Abrindo Janelas" de minha querida amiga Saramar. Muitissimo merecido. Meus parabéns a ela e a vocês todos.

Read more...

  ©A Cor da Letra. Template e layout por layla

TOPO  

Clicky Web Analytics